Diretoria

DIRETOR ADMINISTRATIVO

Claudio Adamuccio

A história do Claudio Coelho Adamuccio, diretor Administrativo da Transpanorama e diretor Presidente do G10, é cheia de superações e ousadia. O começo profissional no transporte é creditado ao pai, que serviu como inspiração. Ele começou ajudando nos negócios da família, fazendo o transporte de frutas e verduras que o pai vendia em feiras livres. Com o passar dos tempos, deixou as frutas de lado, fazendo apenas o transporte de cargas não perecíveis como carvão e madeira.

Em 1996, quando se mudou para Maringá, o caminho dele começou a dar uma guinada: “tinha conta no Bamerindus e o HSBC comprou o banco. O novo gerente me disse que não trabalhava com empresas do setor florestal, madeireira, carvoeira, porque esses segmentos não eram bem vistos. Parei e fiz uma analogia: se um banco pode escolher os seus clientes, qualquer empresário pode escolher o seu nicho de trabalho. Comecei a pensar em tripla sustentabilidade: tudo que não é correto politicamente, eticamente e ambientalmente eu não trabalharia. Entendi que ser transportador de soja é transportar riquezas do Brasil. Entrei no transporte do agronegócio e depois industrializados e as encomendas dos Correios”, conta.

DIRETOR COMERCIAL

Valdecir Adamucho

A paixão que o Valdecir Adamucho, diretor Comercial da Transpanorama e do G10, nutre por caminhões não é segredo. O interesse por esse tipo de veículo começou na adolescência, com 14 anos. Nessa época, ele já sabia como dirigir um de pequeno porte, fazendo todas as manobras de forma correta. A primeira experiência como motorista profissional foi num Scania 110, quando completou 18 anos.

Valdecir, em conjunto com o Claudio (irmão), fundou a Transpanorama em 1986, que desde então não parou de crescer. Hoje são 2.100 colaboradores e 1.200 caminhões. Nessa trajetória de muitas vitórias, ele elenca dois momentos importantes para a Transpanorama: a decisão de sair do Mato Grosso do Sul, que era uma região pequena e de crescimento difícil, e quando decidiram focar os negócios no transporte de cargas. Os olhos do Valdecir estão firmados no presente, mas o futuro é planejado em todo instante: “o objetivo não é grandeza e sim firmeza. Estar firmes com os nossos colaboradores. Eu e o Claudio vemos a empresa como uma família. Só estará bom, se as pessoas que estão conosco estiverem bem e com confiança no nosso trabalho”.

DIRETOR

Claudio Adamuccio

A história do Claudio Coelho Adamuccio, diretor Administrativo da Transpanorama e diretor Presidente do G10, é cheia de superações e ousadia. O começo profissional no transporte é creditado ao pai, que serviu como inspiração. Ele começou ajudando nos negócios da família, fazendo o transporte de frutas e verduras que o pai vendia em feiras livres. Com o passar dos tempos, deixou as frutas de lado, fazendo apenas o transporte de cargas não perecíveis como carvão e madeira.

Em 1996, quando se mudou para Maringá, o caminho dele começou a dar uma guinada: “tinha conta no Bamerindus e o HSBC comprou o banco. O novo gerente me disse que não trabalhava com empresas do setor florestal, madeireira, carvoeira, porque esses segmentos não eram bem vistos. Parei e fiz uma analogia: se um banco pode escolher os seus clientes, qualquer empresário pode escolher o seu nicho de trabalho. Comecei a pensar em tripla sustentabilidade: tudo que não é correto politicamente, eticamente e ambientalmente eu não trabalharia. Entendi que ser transportador de soja é transportar riquezas do Brasil. Entrei no transporte do agronegócio e depois industrializados e as encomendas dos Correios”, conta.

DIRETOR

Valdecir Adamuccio

A paixão que o Valdecir Adamucho, sócio-proprietário da Transpanorama e diretor Comercial do G10, nutre por caminhões não é segredo. O interesse por esse tipo de veículo começou na adolescência, com 14 anos. Nessa época, ele já sabia como dirigir um de pequeno porte, fazendo todas as manobras de forma correta. A primeira experiência como motorista profissional foi num Scania 110, quando completou 18 anos.

Valdecir, em conjunto com o Claudio (irmão), fundou a Transpanorama em 1986, que desde então não parou de crescer. Hoje são 2.000 colaboradores e 1.200 caminhões. Nessa trajetória de muitas vitórias, ele elenca dois momentos importantes para a Transpanorama: a decisão de sair do Mato Grosso do Sul, que era uma região pequena e de crescimento difícil, e quando decidiram focar os negócios no transporte de cargas. Os olhos do Valdecir estão firmados no presente, mas o futuro é planejado em todo instante: “o objetivo não é grandeza e sim firmeza. Estar firmes com os nossos colaboradores. Eu e o Claudio vemos a empresa como uma família. Só estará bom, se as pessoas que estão conosco estiverem bem e com confiança no nosso trabalho”.

Nossos sites e sistemas de dados estão em manutenção e reformulação, conforme previsões da Lei Nº. 13.709/18 (Lei Geral de Proteção de Dados).